Novas receitas

Keith McNally, restaurador de Nova York, sobre o que torna um ponto quente

Keith McNally, restaurador de Nova York, sobre o que torna um ponto quente

O homem por trás de Minetta Taverna e Balthazar revela seus segredos da indústria

Em 1980, quando abriu o Odeon em Tribeca, Keith McNally redefiniu a cena moderna de restaurantes na cidade de Nova York, trazendo para os restaurantes tudo o que as boates quentes prometiam - exclusividade, glamour, clientes famosos e o frisson de se sentar no lugar certo no tempo certo. Aqui, o fabricante preeminente de restaurantes da moda (Balthazar, Minetta Tavern, e agora Balthazar London - para citar alguns) pratos sobre o que faz um restaurante da moda funcionar.

Local
"É menos uma questão de localização do que interior. Se eu gosto da sensação do espaço, isso vem antes da localização."

Reservas
"Quero falar com uma pessoa, não com uma máquina. E quero que essa pessoa seja decente. Em última análise, trata-se de quão bem você trata os clientes que não pode satisfazer."

Ambiente
"É melhor ter um grande número de fontes de luz em baixa intensidade do que um número limitado em alta."

Serviço
"Tento trabalhar com pessoas que são elas mesmas - que não têm nem um pingo de pretensão. Para minhas casas, um proprietário pretensioso é mais do que suficiente."

—Jason Chen, Detalhes

Mais de Details.com:

• Queens: onde encontrar os melhores restaurantes em Nova York

• Perguntas e Respostas com o Chef David Chang

• Os 10 novos restaurantes mais sexy da América


Keith McNally & # 8217s, a filha de 28 anos, Sophie, entra para o negócio de restaurantes da família

O único conselho que o famoso restaurateur Keith McNally tem para sua filha de 28 anos, Sophie?

“Nunca dê ouvidos ao chefe”, diz McNally, 63.

Talvez seja mais fácil falar do que fazer quando você está trabalhando para seu pai.

No verão passado, a segunda filha mais velha de McNally, Sophie, foi nomeada gerente operacional de todos os seus lendários restaurantes em Nova York, incluindo Minetta Tavern e Balthazar.

Desde então, a moradora do East Village com uma juba loira artisticamente despenteada planejou jantares privados para amigos chichi, como as filhas estilistas de Chris Burch, Louisa e Pookie Burch, e acrescentou algo bacana ao hot spot de 3 meses de seu pai britânico, Cherche Midi.

O rei dos restaurantes de Nova York, Keith McNally, tira uma soneca com sua aparente herdeira, Sophie McNally (centro), em 2010. Peter van Agtmael / Magnum Photos

“Ela me dissuadiu de escrever o cardápio nos espelhos, dizendo que já havia sido feito demais antes. E ela estava certa ”, admite McNally, que diz ter ficado“ chocado por ela querer entrar no mundo desonroso dos restaurantes.

“Mas é isso que uma boa educação faz, infelizmente”, diz ele.

Sophie, que se recusou a ser entrevistada, cresceu com todas as armadilhas do sucesso de seu pai (estima-se que seus restaurantes tenham receitas de quase US $ 100 milhões por ano).

Isso inclui acesso às linhas de reserva mais difíceis da cidade, viagens para antiguidades à França, uma fazenda em Martha's Vineyard onde Meg Ryan e Keith Richards costumam se encontrar e seu próprio grupo de amigos de primeira linha, como o designer e representante de festas Waris Ahluwalia e o cineasta Jack Bryan, filho do namorado de longa data de Anna Wintour, Shelby Bryan.

Ainda assim, uma Sophie discreta, que parece ter sido arrancada diretamente de um filme de mumblecore, não estava salivando para se juntar ao "desonroso" negócio da família (sua mãe, Lynn Wagenknecht, a primeira esposa de McNally, tem três restaurantes agitados para ela nome, incluindo Odeon).

“Acho que ela não queria fazer nada que parecesse óbvio”, diz Carlos Quirarte, coproprietário da Smile, esteio do East Village.

Keith McNally (detalhe) abriu o Cherche Midi em junho. Gabi Porter Patrick McMullan / PatrickMcMullan.com

Depois de se formar na American University em Paris, a filha de McNally tentou algo novo, trabalhando como assistente de talentos no "Saturday Night Live" (o chefão do "SNL" Lorne Michaels é amigo próximo de McNally) e trabalhando na Alice Instituição de caridade Waters, Projeto Pátio de Escola Comestível.

“Mas algumas coisas estão apenas no seu sangue”, diz Quirarte, “e acho que foi uma das constatações a que ela veio”.

Coma fora uma vez com Sophie e, dizem os amigos, o destino genético da herdeira do restaurante está escrito no molho.

Entre os amigos da lista A de Sophie McNally e # 8217s está o designer e figura de festa Waris Ahluwalia. CHANCE YEH / PatrickMcMullan.com

“Entrávamos em um lugar para jantar e ela saberia todos os erros operacionais. ‘Aquele cara deveria estar parado aqui, aquele cara deveria estar fazendo isso.’. . . Foi incrível ”, diz Jonathan Keidan, cofundador da InsideHook, uma plataforma de estilo de vida masculino.

“É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todo mundo vivesse com os olhos nus”, concorda Jennifer Rubell, uma artista conhecida por suas instalações de arte culinária.

Pessoas de dentro dizem que Sophie - que está liderando o novo local de McNally programado para abrir no próximo ano no The Beekman Hotel - é mais uma "pessoa de frente" do que seu pai carinhosamente amarrotado, que é famoso por criticar os críticos que têm sido, bem, críticos de seus estabelecimentos.

“Sophie está sempre vigiando a sala”, diz Quirarte, que se lembra com carinho de como a garota amante da galeria não perdeu o ritmo quando preparou o jantar para 10 pessoas em seu apartamento e deixou cair o prato principal no chão.

É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todo mundo estivesse apenas vivendo com os olhos nus.

- artista Jennifer Rubell

“Ela está tão preocupada com todos os outros se divertindo que às vezes me pergunto se ela está se divertindo”, acrescenta ele.

Dana Veraldi diz que “uma carismática, mas um tanto reservada”, Sophie “sempre teve suas prioridades bem definidas”. “Ela é tão dedicada ao trabalho”, diz Veraldi, que é melhor amiga da irmã de Sophie de 25 anos, menos tímida com as câmeras, Isabelle McNally, namorada do astro de “Lobo de Wall Street” Jonah Hill. (Sophie também tem um irmão mais velho, Harry McNally, 29, bem como dois meio-irmãos do segundo casamento de seu pai.)

É a natureza inabalável de Sophie que faz os foodies em toda a cidade respirarem aliviados: “Keith McNally fez pela comida o que Ralph Lauren fez pela moda. Se alguém não estivesse lá para dar continuidade ao legado dos restaurantes de Keith McNally, isso seria uma coisa triste para Nova York ”, disse Danyelle Freeman, fundadora do blog Restaurant Girl.

Mas McNally diz que toda essa conversa é uma besteira: “Legado é uma palavra ridícula.

“Os restaurantes não duram mais do que shows da Broadway”, diz ele. “Só espero que ela goste do que está fazendo e continue a ser decente com as pessoas.”

Nesse ínterim, McNally diz que seu herdeiro aparente já lhe ensinou uma ou duas coisas. Para um? “Não contratar família”, ele brinca.


Keith McNally & # 8217s, a filha de 28 anos, Sophie, entra para o negócio de restaurantes da família

O único conselho que o famoso restaurateur Keith McNally tem para sua filha de 28 anos, Sophie?

“Nunca dê ouvidos ao chefe”, diz McNally, 63.

Talvez seja mais fácil falar do que fazer quando você está trabalhando para seu pai.

No verão passado, a segunda filha mais velha de McNally, Sophie, foi nomeada gerente operacional de todos os seus lendários restaurantes em Nova York, incluindo Minetta Tavern e Balthazar.

Desde então, a moradora do East Village com uma juba loira artisticamente despenteada planejou jantares privados para amigos chichi, como as filhas estilistas de Chris Burch, Louisa e Pookie Burch, e acrescentou algo bacana ao hot spot de 3 meses de seu pai britânico, Cherche Midi.

O rei dos restaurantes de Nova York, Keith McNally, tira uma soneca com sua aparente herdeira, Sophie McNally (centro), em 2010. Peter van Agtmael / Magnum Photos

“Ela me dissuadiu de escrever o cardápio nos espelhos, dizendo que já havia sido feito demais antes. E ela estava certa ”, admite McNally, que diz ter ficado“ chocado por ela querer entrar no mundo desonroso dos restaurantes.

“Mas é isso que uma boa educação faz, infelizmente”, diz ele.

Sophie, que se recusou a ser entrevistada, cresceu com todas as armadilhas do sucesso de seu pai (estima-se que seus restaurantes tenham receitas de quase US $ 100 milhões por ano).

Isso inclui acesso às linhas de reserva mais difíceis da cidade, viagens para antiguidades à França, uma fazenda em Martha's Vineyard onde Meg Ryan e Keith Richards costumam se encontrar e seu próprio grupo de amigos de primeira linha, como o designer e representante de festas Waris Ahluwalia e o cineasta Jack Bryan, filho do namorado de longa data de Anna Wintour, Shelby Bryan.

Ainda assim, uma Sophie discreta, que parece ter sido arrancada diretamente de um filme de mumblecore, não estava salivando para se juntar ao "desonroso" negócio da família (sua mãe, Lynn Wagenknecht, a primeira esposa de McNally, tem três restaurantes agitados para ela nome, incluindo Odeon).

“Acho que ela não queria fazer nada que parecesse óbvio”, diz Carlos Quirarte, coproprietário da Smile, esteio do East Village.

Keith McNally (detalhe) abriu o Cherche Midi em junho. Gabi Porter Patrick McMullan / PatrickMcMullan.com

Depois de se formar na American University em Paris, a filha de McNally tentou algo novo, trabalhando como assistente de talentos no "Saturday Night Live" (o chefão do "SNL" Lorne Michaels é amigo próximo de McNally) e trabalhando na Alice Instituição de caridade Waters, Projeto Pátio de Escola Comestível.

“Mas algumas coisas estão apenas no seu sangue”, diz Quirarte, “e acho que foi uma das constatações a que ela veio”.

Coma fora uma vez com Sophie e, dizem os amigos, o destino genético da herdeira do restaurante está escrito no molho.

Entre os amigos da lista A de Sophie McNally e # 8217s está o designer e figura de festa Waris Ahluwalia. CHANCE YEH / PatrickMcMullan.com

“Entrávamos em um local para jantar e ela saberia todos os erros operacionais. ‘Aquele cara deveria estar parado aqui, aquele cara deveria estar fazendo isso.’. . . Foi incrível ”, diz Jonathan Keidan, cofundador da InsideHook, uma plataforma de estilo de vida masculino.

“É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todo mundo vivesse com os olhos nus”, concorda Jennifer Rubell, uma artista conhecida por suas instalações de arte culinária.

Pessoas de dentro dizem que Sophie - que está liderando o novo local de McNally programado para abrir no próximo ano no The Beekman Hotel - é mais uma "pessoa de frente" do que seu pai carinhosamente amarrotado, que é famoso por criticar os críticos que têm sido, bem, críticos de seus estabelecimentos.

“Sophie está sempre vigiando a sala”, diz Quirarte, que se lembra com carinho de como a garota amante da galeria não perdeu o ritmo quando preparou o jantar para 10 pessoas em seu apartamento e deixou cair o prato principal no chão.

É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todo mundo estivesse apenas vivendo com os olhos nus.

- artista Jennifer Rubell

“Ela está tão preocupada com todos os outros se divertindo que às vezes me pergunto se ela está se divertindo”, acrescenta ele.

Dana Veraldi diz "uma carismática, mas um tanto reservada", Sophie "sempre teve suas prioridades certas". “Ela é tão dedicada ao trabalho”, diz Veraldi, que é melhor amiga da irmã de Sophie de 25 anos, menos tímida com as câmeras, Isabelle McNally, namorada do astro de “Lobo de Wall Street” Jonah Hill. (Sophie também tem um irmão mais velho, Harry McNally, 29, bem como dois meio-irmãos do segundo casamento de seu pai.)

É a natureza inabalável de Sophie que faz os foodies em toda a cidade respirarem aliviados: “Keith McNally fez pela comida o que Ralph Lauren fez pela moda. Se alguém não estivesse lá para dar continuidade ao legado dos restaurantes de Keith McNally, isso seria uma coisa triste para Nova York ”, disse Danyelle Freeman, fundadora do blog Restaurant Girl.

Mas McNally diz que toda essa conversa é uma besteira: “Legado é uma palavra ridícula.

“Os restaurantes não duram mais do que shows da Broadway”, diz ele. “Só espero que ela goste do que está fazendo e continue a ser decente com as pessoas.”

Nesse ínterim, McNally diz que seu herdeiro aparente já lhe ensinou uma ou duas coisas. Para um? “Não contratar família”, ele brinca.


Keith McNally & # 8217s, a filha de 28 anos, Sophie, entra para o negócio de restaurantes da família

O único conselho que o famoso restaurateur Keith McNally tem para sua filha de 28 anos, Sophie?

“Nunca dê ouvidos ao chefe”, diz McNally, 63.

Talvez seja mais fácil falar do que fazer quando você está trabalhando para seu pai.

No verão passado, a segunda filha mais velha de McNally, Sophie, foi nomeada gerente operacional de todos os seus lendários restaurantes em Nova York, incluindo Minetta Tavern e Balthazar.

Desde então, a moradora do East Village com uma juba loira artisticamente despenteada planejou jantares privados para amigos chichi, como as filhas estilistas de Chris Burch, Louisa e Pookie Burch, e acrescentou algo bacana ao hot spot de 3 meses de seu pai britânico, Cherche Midi.

O rei dos restaurantes de Nova York, Keith McNally, tira uma soneca com sua aparente herdeira, Sophie McNally (centro), em 2010. Peter van Agtmael / Magnum Photos

“Ela me dissuadiu de escrever o cardápio nos espelhos, dizendo que já havia sido feito demais antes. E ela estava certa ”, admite McNally, que diz ter ficado“ chocado por ela querer entrar no mundo desonroso dos restaurantes.

“Mas é isso que uma boa educação faz, infelizmente”, diz ele.

Sophie, que se recusou a ser entrevistada, cresceu com todas as armadilhas do sucesso de seu pai (estima-se que seus restaurantes tenham receitas de quase US $ 100 milhões por ano).

Isso inclui acesso às linhas de reserva mais difíceis da cidade, viagens para antiguidades à França, uma fazenda em Martha's Vineyard onde Meg Ryan e Keith Richards costumam se encontrar e seu próprio grupo de amigos de primeira linha, como o designer e representante de festas Waris Ahluwalia e o cineasta Jack Bryan, filho do namorado de longa data de Anna Wintour, Shelby Bryan.

Ainda assim, uma Sophie discreta, que parece ter sido arrancada diretamente de um filme de mumblecore, não estava salivando para se juntar ao "desonroso" negócio da família (sua mãe, Lynn Wagenknecht, a primeira esposa de McNally, tem três restaurantes agitados para ela nome, incluindo Odeon).

“Acho que ela não queria fazer nada que parecesse óbvio”, diz Carlos Quirarte, coproprietário da Smile, esteio do East Village.

Keith McNally (detalhe) abriu o Cherche Midi em junho. Gabi Porter Patrick McMullan / PatrickMcMullan.com

Depois de se formar na American University em Paris, a filha de McNally tentou algo novo, trabalhando como assistente de talentos no "Saturday Night Live" (o chefão do "SNL" Lorne Michaels é amigo próximo de McNally) e trabalhando na Alice Instituição de caridade Waters, Projeto Pátio de Escola Comestível.

“Mas algumas coisas estão apenas no seu sangue”, diz Quirarte, “e acho que foi uma das constatações a que ela veio”.

Coma fora uma vez com Sophie e, dizem os amigos, o destino genético da herdeira do restaurante está escrito no molho.

Entre os amigos da lista A de Sophie McNally e # 8217s está o designer e figura de festa Waris Ahluwalia. CHANCE YEH / PatrickMcMullan.com

“Entrávamos em um local para jantar e ela saberia todos os erros operacionais. ‘Aquele cara deveria estar parado aqui, aquele cara deveria estar fazendo isso.’. . . Foi incrível ”, diz Jonathan Keidan, cofundador da InsideHook, uma plataforma de estilo de vida masculino.

“É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todo mundo vivesse com os olhos nus”, concorda Jennifer Rubell, uma artista conhecida por suas instalações de arte culinária.

Pessoas de dentro dizem que Sophie - que está liderando o novo local de McNally programado para abrir no próximo ano no The Beekman Hotel - é mais uma "pessoa de frente" do que seu pai carinhosamente amarrotado, que é famoso por criticar os críticos que têm sido, bem, críticos de seus estabelecimentos.

“Sophie está sempre vigiando a sala”, diz Quirarte, que se lembra com carinho de como a garota amante da galeria não perdeu o ritmo quando preparou o jantar para 10 pessoas em seu apartamento e deixou cair o prato principal no chão.

É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todos os outros estivessem apenas vivendo com os olhos nus.

- artista Jennifer Rubell

“Ela está tão preocupada com todos os outros se divertindo que às vezes me pergunto se ela está se divertindo”, acrescenta ele.

Dana Veraldi diz “uma carismática, mas um tanto reservada”, Sophie “sempre teve suas prioridades bem definidas”. “Ela é tão dedicada ao trabalho”, diz Veraldi, que é melhor amiga da irmã de Sophie de 25 anos, menos tímida com as câmeras, Isabelle McNally, namorada do astro de “Lobo de Wall Street” Jonah Hill. (Sophie também tem um irmão mais velho, Harry McNally, 29, bem como dois meio-irmãos do segundo casamento de seu pai.)

É a natureza inabalável de Sophie que faz os foodies em toda a cidade respirarem aliviados: “Keith McNally fez pela comida o que Ralph Lauren fez pela moda. Se alguém não estivesse lá para dar continuidade ao legado dos restaurantes de Keith McNally, isso seria uma coisa triste para Nova York ”, disse Danyelle Freeman, fundadora do blog Restaurant Girl.

Mas McNally diz que toda essa conversa é uma besteira: “Legado é uma palavra ridícula.

“Os restaurantes não duram mais do que shows da Broadway”, diz ele. “Só espero que ela goste do que está fazendo e continue a ser decente com as pessoas.”

Nesse ínterim, McNally diz que seu herdeiro aparente já lhe ensinou uma ou duas coisas. Para um? “Não contratar família”, ele brinca.


Keith McNally & # 8217s, a filha de 28 anos, Sophie, entra para o negócio de restaurantes da família

O único conselho que o famoso restaurateur Keith McNally tem para sua filha de 28 anos, Sophie?

“Nunca dê ouvidos ao chefe”, diz McNally, 63.

Talvez seja mais fácil falar do que fazer quando você está trabalhando para seu pai.

No verão passado, a segunda filha mais velha de McNally, Sophie, foi nomeada gerente operacional de todos os seus lendários restaurantes em Nova York, incluindo Minetta Tavern e Balthazar.

Desde então, a moradora do East Village com uma juba loira artisticamente despenteada planejou jantares privados para amigos chichi, como as filhas estilistas de Chris Burch, Louisa e Pookie Burch, e acrescentou algo bacana ao hot spot de 3 meses de seu pai britânico, Cherche Midi.

O rei dos restaurantes de Nova York, Keith McNally, tira uma soneca com sua aparente herdeira, Sophie McNally (centro), em 2010. Peter van Agtmael / Magnum Photos

“Ela me dissuadiu de escrever o cardápio nos espelhos, dizendo que já havia sido feito demais antes. E ela estava certa ”, admite McNally, que diz ter ficado“ chocado por ela querer entrar no mundo desonroso dos restaurantes.

“Mas é isso que uma boa educação faz, infelizmente”, diz ele.

Sophie, que se recusou a ser entrevistada, cresceu com todas as armadilhas do sucesso de seu pai (estima-se que seus restaurantes tenham receitas de quase US $ 100 milhões por ano).

Isso inclui acesso às linhas de reserva mais difíceis da cidade, viagens para antiguidades à França, uma fazenda em Martha's Vineyard onde Meg Ryan e Keith Richards costumam se encontrar e seu próprio grupo de amigos de primeira linha, como o designer e representante de festas Waris Ahluwalia e o cineasta Jack Bryan, filho do namorado de longa data de Anna Wintour, Shelby Bryan.

Ainda assim, uma Sophie discreta, que parece ter sido arrancada diretamente de um filme de mumblecore, não estava salivando para se juntar ao "desonroso" negócio da família (sua mãe, Lynn Wagenknecht, a primeira esposa de McNally, tem três restaurantes agitados para ela nome, incluindo Odeon).

“Acho que ela não queria fazer nada que parecesse óbvio”, diz Carlos Quirarte, coproprietário da Smile, esteio do East Village.

Keith McNally (detalhe) abriu o Cherche Midi em junho. Gabi Porter Patrick McMullan / PatrickMcMullan.com

Depois de se formar na American University em Paris, a filha de McNally tentou algo novo, trabalhando como assistente de talentos no "Saturday Night Live" (o chefão do "SNL" Lorne Michaels é amigo próximo de McNally) e trabalhando na Alice Instituição de caridade Waters, o Projeto Pátio da Escola Comestível.

“Mas algumas coisas estão apenas no seu sangue”, diz Quirarte, “e acho que foi uma das constatações a que ela veio”.

Coma fora uma vez com Sophie e, dizem os amigos, o destino genético da herdeira do restaurante está escrito no molho.

Entre os amigos da lista A de Sophie McNally & # 8217s está o designer e figura de festa Waris Ahluwalia. CHANCE YEH / PatrickMcMullan.com

“Entrávamos em um local para jantar e ela saberia todos os erros operacionais. ‘Aquele cara deveria estar parado aqui, aquele cara deveria estar fazendo isso.’. . . Foi incrível ”, diz Jonathan Keidan, cofundador da InsideHook, uma plataforma de estilo de vida masculino.

“É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todo mundo vivesse com os olhos nus”, concorda Jennifer Rubell, uma artista conhecida por suas instalações de arte culinária.

Pessoas de dentro dizem que Sophie - que está liderando o novo local de McNally programado para abrir no próximo ano no The Beekman Hotel - é mais uma "pessoa de frente" do que seu pai carinhosamente amarrotado, que é famoso por criticar os críticos que têm sido, bem, críticos de seus estabelecimentos.

“Sophie está sempre vigiando a sala”, diz Quirarte, que se lembra com carinho de como a garota amante da galeria não perdeu o ritmo quando preparou o jantar para 10 pessoas em seu apartamento e deixou cair o prato principal no chão.

É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todos os outros estivessem apenas vivendo com os olhos nus.

- artista Jennifer Rubell

“Ela está tão preocupada com todos os outros se divertindo que às vezes me pergunto se ela está se divertindo”, acrescenta ele.

Dana Veraldi diz que “uma carismática, mas um tanto reservada”, Sophie “sempre teve suas prioridades bem definidas”. “Ela é tão dedicada ao trabalho”, diz Veraldi, que é melhor amiga da irmã de Sophie de 25 anos, menos tímida com as câmeras, Isabelle McNally, namorada do astro de “Lobo de Wall Street” Jonah Hill. (Sophie também tem um irmão mais velho, Harry McNally, 29, bem como dois meio-irmãos do segundo casamento de seu pai.)

É a natureza inabalável de Sophie que faz os foodies em toda a cidade respirarem aliviados: “Keith McNally fez pela comida o que Ralph Lauren fez pela moda. Se alguém não estivesse lá para dar continuidade ao legado dos restaurantes de Keith McNally, isso seria uma coisa triste para Nova York ”, disse Danyelle Freeman, fundadora do blog Restaurant Girl.

Mas McNally diz que toda essa conversa é uma besteira: “Legado é uma palavra ridícula.

“Os restaurantes não duram mais do que shows da Broadway”, diz ele. “Só espero que ela goste do que está fazendo e continue a ser decente com as pessoas.”

Nesse ínterim, McNally diz que seu herdeiro aparente já lhe ensinou uma ou duas coisas. Para um? “Não contratar família”, ele brinca.


Keith McNally & # 8217s, a filha de 28 anos, Sophie, entra para o negócio de restaurantes da família

O único conselho que o famoso restaurateur Keith McNally tem para sua filha de 28 anos, Sophie?

“Nunca dê ouvidos ao chefe”, diz McNally, 63.

Talvez seja mais fácil falar do que fazer quando você está trabalhando para seu pai.

No verão passado, a segunda filha mais velha de McNally, Sophie, foi nomeada gerente operacional de todos os seus lendários restaurantes em Nova York, incluindo Minetta Tavern e Balthazar.

Desde então, a moradora do East Village com uma juba loira artisticamente despenteada planejou jantares privados para amigos chichi, como as filhas estilistas de Chris Burch, Louisa e Pookie Burch, e acrescentou algo bacana ao hot spot de 3 meses de seu pai britânico, Cherche Midi.

O rei dos restaurantes de Nova York, Keith McNally, tira uma soneca com sua aparente herdeira, Sophie McNally (centro), em 2010. Peter van Agtmael / Magnum Photos

“Ela me dissuadiu de escrever o cardápio nos espelhos, dizendo que já havia sido feito demais antes. E ela estava certa ”, admite McNally, que diz ter ficado“ chocado por ela querer entrar no mundo desonroso dos restaurantes.

“Mas é isso que uma boa educação faz, infelizmente”, diz ele.

Sophie, que se recusou a ser entrevistada, cresceu com todas as armadilhas do sucesso de seu pai (estima-se que seus restaurantes tenham receitas de quase US $ 100 milhões por ano).

Isso inclui acesso às linhas de reserva mais difíceis da cidade, viagens para antiguidades à França, uma fazenda em Martha's Vineyard onde Meg Ryan e Keith Richards costumam se encontrar e seu próprio grupo de amigos de primeira linha, como o designer e representante de festas Waris Ahluwalia e o cineasta Jack Bryan, filho do namorado de longa data de Anna Wintour, Shelby Bryan.

Ainda assim, uma Sophie discreta, que parece ter sido arrancada diretamente de um filme de mumblecore, não estava salivando para se juntar ao "desonroso" negócio da família (sua mãe, Lynn Wagenknecht, a primeira esposa de McNally, tem três restaurantes agitados para ela nome, incluindo Odeon).

“Acho que ela não queria fazer nada que parecesse óbvio”, diz Carlos Quirarte, coproprietário da Smile, esteio do East Village.

Keith McNally (detalhe) abriu o Cherche Midi em junho. Gabi Porter Patrick McMullan / PatrickMcMullan.com

Depois de se formar na American University em Paris, a filha de McNally tentou algo novo, trabalhando como assistente de talentos no "Saturday Night Live" (o chefão do "SNL" Lorne Michaels é amigo próximo de McNally) e trabalhando na Alice Instituição de caridade Waters, Projeto Pátio de Escola Comestível.

“Mas algumas coisas estão apenas no seu sangue”, diz Quirarte, “e acho que foi uma das constatações a que ela veio”.

Coma fora uma vez com Sophie e, dizem os amigos, o destino genético da herdeira do restaurante está escrito no molho.

Entre os amigos da lista A de Sophie McNally e # 8217s está o designer e figura de festa Waris Ahluwalia. CHANCE YEH / PatrickMcMullan.com

“Entrávamos em um local para jantar e ela saberia todos os erros operacionais. ‘Aquele cara deveria estar parado aqui, aquele cara deveria estar fazendo isso.’. . . Foi incrível ”, diz Jonathan Keidan, cofundador da InsideHook, uma plataforma de estilo de vida masculino.

“É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todo mundo vivesse com os olhos nus”, concorda Jennifer Rubell, uma artista conhecida por suas instalações de arte culinária.

Pessoas de dentro dizem que Sophie - que está liderando o novo local de McNally programado para abrir no próximo ano no The Beekman Hotel - é mais uma "pessoa de frente" do que seu pai carinhosamente amarrotado, que é famoso por criticar os críticos que têm sido, bem, críticos de seus estabelecimentos.

“Sophie está sempre vigiando a sala”, diz Quirarte, que se lembra com carinho de como a garota amante da galeria não perdeu o ritmo quando preparou o jantar para 10 pessoas em seu apartamento e deixou cair o prato principal no chão.

É como se ela usasse óculos de super-herói restaurador e todo mundo vivesse com os olhos nus.

- artista Jennifer Rubell

“Ela está tão preocupada com todos os outros se divertindo que às vezes me pergunto se ela está se divertindo”, acrescenta ele.

Dana Veraldi diz “uma carismática, mas um tanto reservada”, Sophie “sempre teve suas prioridades bem definidas”. “Ela é tão dedicada ao trabalho”, diz Veraldi, que é melhor amiga da irmã de Sophie de 25 anos, menos tímida com as câmeras, Isabelle McNally, namorada do astro de “Lobo de Wall Street” Jonah Hill. (Sophie também tem um irmão mais velho, Harry McNally, 29, bem como dois meio-irmãos do segundo casamento de seu pai.)

É a natureza inabalável de Sophie que faz os foodies em toda a cidade respirarem aliviados: “Keith McNally fez pela comida o que Ralph Lauren fez pela moda. Se alguém não estivesse lá para dar continuidade ao legado dos restaurantes de Keith McNally, isso seria uma coisa triste para Nova York ”, disse Danyelle Freeman, fundadora do blog Restaurant Girl.

Mas McNally diz que toda essa conversa é uma besteira: “Legado é uma palavra ridícula.

“Os restaurantes não duram mais do que shows da Broadway”, diz ele. “Só espero que ela goste do que está fazendo e continue a ser decente com as pessoas.”

Nesse ínterim, McNally diz que seu herdeiro aparente já lhe ensinou uma ou duas coisas. Para um? “Não contratar família”, ele brinca.


Keith McNally & # 8217s, a filha de 28 anos, Sophie, entra para o negócio de restaurantes da família

O único conselho que o famoso restaurateur Keith McNally tem para sua filha de 28 anos, Sophie?

“Nunca dê ouvidos ao chefe”, diz McNally, 63.

Talvez seja mais fácil falar do que fazer quando você está trabalhando para seu pai.

No verão passado, a segunda filha mais velha de McNally, Sophie, foi nomeada gerente operacional de todos os seus lendários restaurantes em Nova York, incluindo Minetta Tavern e Balthazar.

Desde então, a moradora do East Village com uma juba loira artisticamente despenteada planejou jantares privados para amigos chichi, como as filhas estilistas de Chris Burch, Louisa e Pookie Burch, e acrescentou algo bacana ao hot spot de 3 meses de seu pai britânico, Cherche Midi.

O rei dos restaurantes de Nova York, Keith McNally, tira uma soneca com sua aparente herdeira, Sophie McNally (centro), em 2010. Peter van Agtmael / Magnum Photos

“Ela me dissuadiu de escrever o cardápio nos espelhos, dizendo que já havia sido feito demais antes. E ela estava certa ”, admite McNally, que diz ter ficado“ chocado por ela querer entrar no mundo desonroso dos restaurantes.

“Mas é isso que uma boa educação faz, infelizmente”, diz ele.

Sophie, que se recusou a ser entrevistada, cresceu com todas as armadilhas do sucesso de seu pai (estima-se que seus restaurantes tenham receitas de quase US $ 100 milhões por ano).

Isso inclui acesso às linhas de reserva mais difíceis da cidade, viagens para antiguidades à França, uma fazenda em Martha's Vineyard onde Meg Ryan e Keith Richards costumam se encontrar e seu próprio grupo de amigos de primeira linha, como o designer e representante de festas Waris Ahluwalia e o cineasta Jack Bryan, filho do namorado de longa data de Anna Wintour, Shelby Bryan.

Ainda assim, uma Sophie discreta, que parece ter sido arrancada diretamente de um filme de mumblecore, não estava salivando para se juntar ao "desonroso" negócio da família (sua mãe, Lynn Wagenknecht, a primeira esposa de McNally, tem três restaurantes agitados para ela nome, incluindo Odeon).

“Acho que ela não queria fazer nada que parecesse óbvio”, diz Carlos Quirarte, coproprietário do esteio do East Village, o Smile.

Keith McNally (detalhe) abriu o Cherche Midi em junho. Gabi Porter Patrick McMullan / PatrickMcMullan.com

Depois de se formar na American University em Paris, a filha de McNally tentou algo novo, trabalhando como assistente de talentos no "Saturday Night Live" (o chefão do "SNL" Lorne Michaels é amigo próximo de McNally) e trabalhando na Alice Instituição de caridade Waters, o Projeto Pátio da Escola Comestível.

“Mas algumas coisas estão apenas no seu sangue”, diz Quirarte, “e acho que foi uma das constatações a que ela veio”.

Coma fora uma vez com Sophie e, dizem os amigos, o destino genético da herdeira do restaurante está escrito no molho.

Entre os amigos da lista A de Sophie McNally e # 8217s está o designer e figura de festa Waris Ahluwalia. CHANCE YEH / PatrickMcMullan.com

“Entrávamos em um lugar para jantar e ela saberia todos os erros operacionais. 'Aquele cara deveria estar parado aqui, aquele cara deveria estar fazendo isso.' . . Foi incrível ”, diz Jonathan Keidan, cofundador da InsideHook, uma plataforma de estilo de vida masculino.

“É como se ela usasse óculos de restaurador de super-heróis e todo mundo vivesse com os olhos nus”, concorda Jennifer Rubell, uma artista conhecida por suas instalações de arte culinária.

Insiders say Sophie — who’s spearheading McNally’s new spot slated to open next year at The Beekman Hotel — is more of a “front person” than her endearingly rumpled father, who’s famously lashed out at critics who have been, well, critical of his establishments.

“Sophie is always watching the room,” says Quirarte, who fondly remembers how the gallery-loving gal didn’t skip a beat when she cooked up dinner for 10 at her apartment and dropped the main dish on the floor.

It’s like she has superhero restaurateur glasses on and everybody else is just living with bare eyes.

- artist Jennifer Rubell

“She’s so concerned with everyone else having a good time that sometimes I wonder if she’s having a good time,” he adds.

Dana Veraldi says “a charismatic, but somewhat reserved” Sophie has “always had her priorities straight.” “She’s so dedicated to work,” says Veraldi, who is BFFs with Sophie’s less camera-shy 25-year-old sister, Isabelle McNally, girlfriend of “Wolf of Wall Street” star Jonah Hill. (Sophie also has an older brother, Harry McNally, 29, as well as two half-siblings from her father’s second marriage.)

It’s Sophie’s steadfast nature that has foodies citywide breathing a collective sigh of relief: “Keith McNally has done for food what Ralph Lauren has done for fashion. If someone wasn’t there to carry on the legacy of Keith McNally’s restaurants, that’d be a sad thing for New York,” says Danyelle Freeman, founder of the blog, Restaurant Girl.

But McNally says all that talk is rubbish: “Legacy is a ridiculous word.

“Restaurants last no longer than Broadway shows,” he says. “I just hope she enjoys what she’s doing and continues to be decent to people.”

In the meantime, McNally says his heir apparent has already taught him a thing or two. For one? “Not to hire family,” he quips.


Keith McNally’s 28-year-old daughter Sophie joins the family restaurant business

The one piece of advice famed restaurateur Keith McNally has for his 28-year-old daughter, Sophie?

“Never listen to the boss,” says McNally, 63.

Perhaps easier said than done when you’re working for your dad.

Last summer, McNally’s second-eldest child, Sophie, was anointed operational manager for all his fabled NYC restaurants, including Minetta Tavern and Balthazar.

Since then, the East Village resident with an artfully tousled blond mane has planned private dinners for chichi friends such as Chris Burch’s designer daughters, Louisa and Pookie Burch, and added cool to her British dad’s 3-month-old hot spot, Cherche Midi.

NYC’s restaurant king Keith McNally takes a nap on his heir apparent, Sophie McNally (center), in 2010. Peter van Agtmael/Magnum Photos

“She dissuaded me from writing the menu on the mirrors, saying it had been done too much before. And she was right,” admits McNally, who says he was “shocked she wanted to enter the dishonorable world of restaurants.

“But that’s what a good education does, unfortunately,” he says.

Sophie, who declined to be interviewed, grew up with all the trappings of her father’s success (his restaurants are estimated to have revenues approaching $100 million a year).

That includes access to the toughest reservation lines in town, antiquing trips to France, a farm out in Martha’s Vineyard where Meg Ryan and Keith Richards have hung out, and her own cohort of A-list pals such as designer and party fixture Waris Ahluwalia and filmmaker Jack Bryan, son of Anna Wintour’s long-time boyfriend Shelby Bryan.

Still, a low-key Sophie, who looks as though she’s been plucked straight from a mumblecore flick, wasn’t salivating to join the “dishonorable” family biz (her mother, Lynn Wagenknecht, McNally’s first wife, has three buzzy eateries to her name, including Odeon).

“I think she didn’t want to do anything that seemed obvious,” says Carlos Quirarte, co-owner of East Village mainstay the Smile.

Keith McNally (inset) opened Cherche Midi in June. Gabi Porter Patrick McMullan/PatrickMcMullan.com

After graduating from the American University in Paris, McNally’s daughter gave it a go at something new, toiling as a talent assistant at “Saturday Night Live” (“SNL” honcho Lorne Michaels happens to be a close pal of McNally’s) and working at Alice Waters’ charity, the Edible Schoolyard Project.

“But some things are just in your blood,” says Quirarte, “and I think that was one of the realizations that she came to.”

Eat out once with Sophie and, friends say, the restaurant heiress’ genetic destiny is written in the sauce.

Among Sophie McNally’s A-list pals is designer and party fixture Waris Ahluwalia. CHANCE YEH/PatrickMcMullan.com

“We’d walk into a spot for dinner and she would know every operational error. ‘That guy should be standing here, that guy should be doing this.’ . . . It was amazing,” says Jonathan Keidan, co-founder of InsideHook, a men’s lifestyle platform.

“It’s like she has superhero restaurateur glasses on and everybody else is just living with bare eyes,” concurs Jennifer Rubell, an artist well-known for her food-art installations.

Insiders say Sophie — who’s spearheading McNally’s new spot slated to open next year at The Beekman Hotel — is more of a “front person” than her endearingly rumpled father, who’s famously lashed out at critics who have been, well, critical of his establishments.

“Sophie is always watching the room,” says Quirarte, who fondly remembers how the gallery-loving gal didn’t skip a beat when she cooked up dinner for 10 at her apartment and dropped the main dish on the floor.

It’s like she has superhero restaurateur glasses on and everybody else is just living with bare eyes.

- artist Jennifer Rubell

“She’s so concerned with everyone else having a good time that sometimes I wonder if she’s having a good time,” he adds.

Dana Veraldi says “a charismatic, but somewhat reserved” Sophie has “always had her priorities straight.” “She’s so dedicated to work,” says Veraldi, who is BFFs with Sophie’s less camera-shy 25-year-old sister, Isabelle McNally, girlfriend of “Wolf of Wall Street” star Jonah Hill. (Sophie also has an older brother, Harry McNally, 29, as well as two half-siblings from her father’s second marriage.)

It’s Sophie’s steadfast nature that has foodies citywide breathing a collective sigh of relief: “Keith McNally has done for food what Ralph Lauren has done for fashion. If someone wasn’t there to carry on the legacy of Keith McNally’s restaurants, that’d be a sad thing for New York,” says Danyelle Freeman, founder of the blog, Restaurant Girl.

But McNally says all that talk is rubbish: “Legacy is a ridiculous word.

“Restaurants last no longer than Broadway shows,” he says. “I just hope she enjoys what she’s doing and continues to be decent to people.”

In the meantime, McNally says his heir apparent has already taught him a thing or two. For one? “Not to hire family,” he quips.


Keith McNally’s 28-year-old daughter Sophie joins the family restaurant business

The one piece of advice famed restaurateur Keith McNally has for his 28-year-old daughter, Sophie?

“Never listen to the boss,” says McNally, 63.

Perhaps easier said than done when you’re working for your dad.

Last summer, McNally’s second-eldest child, Sophie, was anointed operational manager for all his fabled NYC restaurants, including Minetta Tavern and Balthazar.

Since then, the East Village resident with an artfully tousled blond mane has planned private dinners for chichi friends such as Chris Burch’s designer daughters, Louisa and Pookie Burch, and added cool to her British dad’s 3-month-old hot spot, Cherche Midi.

NYC’s restaurant king Keith McNally takes a nap on his heir apparent, Sophie McNally (center), in 2010. Peter van Agtmael/Magnum Photos

“She dissuaded me from writing the menu on the mirrors, saying it had been done too much before. And she was right,” admits McNally, who says he was “shocked she wanted to enter the dishonorable world of restaurants.

“But that’s what a good education does, unfortunately,” he says.

Sophie, who declined to be interviewed, grew up with all the trappings of her father’s success (his restaurants are estimated to have revenues approaching $100 million a year).

That includes access to the toughest reservation lines in town, antiquing trips to France, a farm out in Martha’s Vineyard where Meg Ryan and Keith Richards have hung out, and her own cohort of A-list pals such as designer and party fixture Waris Ahluwalia and filmmaker Jack Bryan, son of Anna Wintour’s long-time boyfriend Shelby Bryan.

Still, a low-key Sophie, who looks as though she’s been plucked straight from a mumblecore flick, wasn’t salivating to join the “dishonorable” family biz (her mother, Lynn Wagenknecht, McNally’s first wife, has three buzzy eateries to her name, including Odeon).

“I think she didn’t want to do anything that seemed obvious,” says Carlos Quirarte, co-owner of East Village mainstay the Smile.

Keith McNally (inset) opened Cherche Midi in June. Gabi Porter Patrick McMullan/PatrickMcMullan.com

After graduating from the American University in Paris, McNally’s daughter gave it a go at something new, toiling as a talent assistant at “Saturday Night Live” (“SNL” honcho Lorne Michaels happens to be a close pal of McNally’s) and working at Alice Waters’ charity, the Edible Schoolyard Project.

“But some things are just in your blood,” says Quirarte, “and I think that was one of the realizations that she came to.”

Eat out once with Sophie and, friends say, the restaurant heiress’ genetic destiny is written in the sauce.

Among Sophie McNally’s A-list pals is designer and party fixture Waris Ahluwalia. CHANCE YEH/PatrickMcMullan.com

“We’d walk into a spot for dinner and she would know every operational error. ‘That guy should be standing here, that guy should be doing this.’ . . . It was amazing,” says Jonathan Keidan, co-founder of InsideHook, a men’s lifestyle platform.

“It’s like she has superhero restaurateur glasses on and everybody else is just living with bare eyes,” concurs Jennifer Rubell, an artist well-known for her food-art installations.

Insiders say Sophie — who’s spearheading McNally’s new spot slated to open next year at The Beekman Hotel — is more of a “front person” than her endearingly rumpled father, who’s famously lashed out at critics who have been, well, critical of his establishments.

“Sophie is always watching the room,” says Quirarte, who fondly remembers how the gallery-loving gal didn’t skip a beat when she cooked up dinner for 10 at her apartment and dropped the main dish on the floor.

It’s like she has superhero restaurateur glasses on and everybody else is just living with bare eyes.

- artist Jennifer Rubell

“She’s so concerned with everyone else having a good time that sometimes I wonder if she’s having a good time,” he adds.

Dana Veraldi says “a charismatic, but somewhat reserved” Sophie has “always had her priorities straight.” “She’s so dedicated to work,” says Veraldi, who is BFFs with Sophie’s less camera-shy 25-year-old sister, Isabelle McNally, girlfriend of “Wolf of Wall Street” star Jonah Hill. (Sophie also has an older brother, Harry McNally, 29, as well as two half-siblings from her father’s second marriage.)

It’s Sophie’s steadfast nature that has foodies citywide breathing a collective sigh of relief: “Keith McNally has done for food what Ralph Lauren has done for fashion. If someone wasn’t there to carry on the legacy of Keith McNally’s restaurants, that’d be a sad thing for New York,” says Danyelle Freeman, founder of the blog, Restaurant Girl.

But McNally says all that talk is rubbish: “Legacy is a ridiculous word.

“Restaurants last no longer than Broadway shows,” he says. “I just hope she enjoys what she’s doing and continues to be decent to people.”

In the meantime, McNally says his heir apparent has already taught him a thing or two. For one? “Not to hire family,” he quips.


Keith McNally’s 28-year-old daughter Sophie joins the family restaurant business

The one piece of advice famed restaurateur Keith McNally has for his 28-year-old daughter, Sophie?

“Never listen to the boss,” says McNally, 63.

Perhaps easier said than done when you’re working for your dad.

Last summer, McNally’s second-eldest child, Sophie, was anointed operational manager for all his fabled NYC restaurants, including Minetta Tavern and Balthazar.

Since then, the East Village resident with an artfully tousled blond mane has planned private dinners for chichi friends such as Chris Burch’s designer daughters, Louisa and Pookie Burch, and added cool to her British dad’s 3-month-old hot spot, Cherche Midi.

NYC’s restaurant king Keith McNally takes a nap on his heir apparent, Sophie McNally (center), in 2010. Peter van Agtmael/Magnum Photos

“She dissuaded me from writing the menu on the mirrors, saying it had been done too much before. And she was right,” admits McNally, who says he was “shocked she wanted to enter the dishonorable world of restaurants.

“But that’s what a good education does, unfortunately,” he says.

Sophie, who declined to be interviewed, grew up with all the trappings of her father’s success (his restaurants are estimated to have revenues approaching $100 million a year).

That includes access to the toughest reservation lines in town, antiquing trips to France, a farm out in Martha’s Vineyard where Meg Ryan and Keith Richards have hung out, and her own cohort of A-list pals such as designer and party fixture Waris Ahluwalia and filmmaker Jack Bryan, son of Anna Wintour’s long-time boyfriend Shelby Bryan.

Still, a low-key Sophie, who looks as though she’s been plucked straight from a mumblecore flick, wasn’t salivating to join the “dishonorable” family biz (her mother, Lynn Wagenknecht, McNally’s first wife, has three buzzy eateries to her name, including Odeon).

“I think she didn’t want to do anything that seemed obvious,” says Carlos Quirarte, co-owner of East Village mainstay the Smile.

Keith McNally (inset) opened Cherche Midi in June. Gabi Porter Patrick McMullan/PatrickMcMullan.com

After graduating from the American University in Paris, McNally’s daughter gave it a go at something new, toiling as a talent assistant at “Saturday Night Live” (“SNL” honcho Lorne Michaels happens to be a close pal of McNally’s) and working at Alice Waters’ charity, the Edible Schoolyard Project.

“But some things are just in your blood,” says Quirarte, “and I think that was one of the realizations that she came to.”

Eat out once with Sophie and, friends say, the restaurant heiress’ genetic destiny is written in the sauce.

Among Sophie McNally’s A-list pals is designer and party fixture Waris Ahluwalia. CHANCE YEH/PatrickMcMullan.com

“We’d walk into a spot for dinner and she would know every operational error. ‘That guy should be standing here, that guy should be doing this.’ . . . It was amazing,” says Jonathan Keidan, co-founder of InsideHook, a men’s lifestyle platform.

“It’s like she has superhero restaurateur glasses on and everybody else is just living with bare eyes,” concurs Jennifer Rubell, an artist well-known for her food-art installations.

Insiders say Sophie — who’s spearheading McNally’s new spot slated to open next year at The Beekman Hotel — is more of a “front person” than her endearingly rumpled father, who’s famously lashed out at critics who have been, well, critical of his establishments.

“Sophie is always watching the room,” says Quirarte, who fondly remembers how the gallery-loving gal didn’t skip a beat when she cooked up dinner for 10 at her apartment and dropped the main dish on the floor.

It’s like she has superhero restaurateur glasses on and everybody else is just living with bare eyes.

- artist Jennifer Rubell

“She’s so concerned with everyone else having a good time that sometimes I wonder if she’s having a good time,” he adds.

Dana Veraldi says “a charismatic, but somewhat reserved” Sophie has “always had her priorities straight.” “She’s so dedicated to work,” says Veraldi, who is BFFs with Sophie’s less camera-shy 25-year-old sister, Isabelle McNally, girlfriend of “Wolf of Wall Street” star Jonah Hill. (Sophie also has an older brother, Harry McNally, 29, as well as two half-siblings from her father’s second marriage.)

It’s Sophie’s steadfast nature that has foodies citywide breathing a collective sigh of relief: “Keith McNally has done for food what Ralph Lauren has done for fashion. If someone wasn’t there to carry on the legacy of Keith McNally’s restaurants, that’d be a sad thing for New York,” says Danyelle Freeman, founder of the blog, Restaurant Girl.

But McNally says all that talk is rubbish: “Legacy is a ridiculous word.

“Restaurants last no longer than Broadway shows,” he says. “I just hope she enjoys what she’s doing and continues to be decent to people.”

In the meantime, McNally says his heir apparent has already taught him a thing or two. For one? “Not to hire family,” he quips.


Keith McNally’s 28-year-old daughter Sophie joins the family restaurant business

The one piece of advice famed restaurateur Keith McNally has for his 28-year-old daughter, Sophie?

“Never listen to the boss,” says McNally, 63.

Perhaps easier said than done when you’re working for your dad.

Last summer, McNally’s second-eldest child, Sophie, was anointed operational manager for all his fabled NYC restaurants, including Minetta Tavern and Balthazar.

Since then, the East Village resident with an artfully tousled blond mane has planned private dinners for chichi friends such as Chris Burch’s designer daughters, Louisa and Pookie Burch, and added cool to her British dad’s 3-month-old hot spot, Cherche Midi.

NYC’s restaurant king Keith McNally takes a nap on his heir apparent, Sophie McNally (center), in 2010. Peter van Agtmael/Magnum Photos

“She dissuaded me from writing the menu on the mirrors, saying it had been done too much before. And she was right,” admits McNally, who says he was “shocked she wanted to enter the dishonorable world of restaurants.

“But that’s what a good education does, unfortunately,” he says.

Sophie, who declined to be interviewed, grew up with all the trappings of her father’s success (his restaurants are estimated to have revenues approaching $100 million a year).

That includes access to the toughest reservation lines in town, antiquing trips to France, a farm out in Martha’s Vineyard where Meg Ryan and Keith Richards have hung out, and her own cohort of A-list pals such as designer and party fixture Waris Ahluwalia and filmmaker Jack Bryan, son of Anna Wintour’s long-time boyfriend Shelby Bryan.

Still, a low-key Sophie, who looks as though she’s been plucked straight from a mumblecore flick, wasn’t salivating to join the “dishonorable” family biz (her mother, Lynn Wagenknecht, McNally’s first wife, has three buzzy eateries to her name, including Odeon).

“I think she didn’t want to do anything that seemed obvious,” says Carlos Quirarte, co-owner of East Village mainstay the Smile.

Keith McNally (inset) opened Cherche Midi in June. Gabi Porter Patrick McMullan/PatrickMcMullan.com

After graduating from the American University in Paris, McNally’s daughter gave it a go at something new, toiling as a talent assistant at “Saturday Night Live” (“SNL” honcho Lorne Michaels happens to be a close pal of McNally’s) and working at Alice Waters’ charity, the Edible Schoolyard Project.

“But some things are just in your blood,” says Quirarte, “and I think that was one of the realizations that she came to.”

Eat out once with Sophie and, friends say, the restaurant heiress’ genetic destiny is written in the sauce.

Among Sophie McNally’s A-list pals is designer and party fixture Waris Ahluwalia. CHANCE YEH/PatrickMcMullan.com

“We’d walk into a spot for dinner and she would know every operational error. ‘That guy should be standing here, that guy should be doing this.’ . . . It was amazing,” says Jonathan Keidan, co-founder of InsideHook, a men’s lifestyle platform.

“It’s like she has superhero restaurateur glasses on and everybody else is just living with bare eyes,” concurs Jennifer Rubell, an artist well-known for her food-art installations.

Insiders say Sophie — who’s spearheading McNally’s new spot slated to open next year at The Beekman Hotel — is more of a “front person” than her endearingly rumpled father, who’s famously lashed out at critics who have been, well, critical of his establishments.

“Sophie is always watching the room,” says Quirarte, who fondly remembers how the gallery-loving gal didn’t skip a beat when she cooked up dinner for 10 at her apartment and dropped the main dish on the floor.

It’s like she has superhero restaurateur glasses on and everybody else is just living with bare eyes.

- artist Jennifer Rubell

“She’s so concerned with everyone else having a good time that sometimes I wonder if she’s having a good time,” he adds.

Dana Veraldi says “a charismatic, but somewhat reserved” Sophie has “always had her priorities straight.” “She’s so dedicated to work,” says Veraldi, who is BFFs with Sophie’s less camera-shy 25-year-old sister, Isabelle McNally, girlfriend of “Wolf of Wall Street” star Jonah Hill. (Sophie also has an older brother, Harry McNally, 29, as well as two half-siblings from her father’s second marriage.)

It’s Sophie’s steadfast nature that has foodies citywide breathing a collective sigh of relief: “Keith McNally has done for food what Ralph Lauren has done for fashion. If someone wasn’t there to carry on the legacy of Keith McNally’s restaurants, that’d be a sad thing for New York,” says Danyelle Freeman, founder of the blog, Restaurant Girl.

But McNally says all that talk is rubbish: “Legacy is a ridiculous word.

“Restaurants last no longer than Broadway shows,” he says. “I just hope she enjoys what she’s doing and continues to be decent to people.”

In the meantime, McNally says his heir apparent has already taught him a thing or two. For one? “Not to hire family,” he quips.


Assista o vídeo: Keith (Outubro 2021).